03 julho 2011

Picos de Europa 2011 – Descida do Sella (Parte 2/4)



PicosEuropa2011.24.06#000(091) [JMB]




… descendo por ti abaixo!



PicosEuropa2011.24.06#092 [JMB]Para o dia de hoje havíamos pré-cozinhado três pratos qual deles o mais apetitoso, a saber:

- uma entrada rio abaixo, tipo descida do Sella em canoa;

- a apetitosa fabada asturiana na Casa de la Fabada;

- para sobremesa, a visita ao Santuário de Covadonga;

- como digestivo, uma caminhada entre os Lagos de Covadonga – Enol e Ercina.

Dos dezassete, doze atiraram-se de caras à entrada; todos à fabada e sobremesa; nem todos alinharam no digestivo.

 PicosEuropa2011.24.06#079 [JMB]PicosEuropa2011.24.06#089 [JMB]PicosEuropa2011.24.06#095 [JMB]

Assim, pelas 10:30h e após percorrermos nos nossos jipes a curta distância entre Cangas de Onis e Arriondas, iniciámos os procedimentos habituais para dar início à descida do Sella que este ano tínhamos deixado de lado os quads (moto4) e os cavalos. A inexperiência na canoagem era geral sendo que, no meu caso, havia tido a primeira experiência no rio Ave, em Vilarinho / Vila do Conde, durante quinze dias seguidos, no longínquo ano de 1981. Voltei à canoagem em 1996 no rio Mira e, em 2003, lancei-me no rafting no rio Minho.

Portanto, nada havia que temer – até porque esta actividade era apta para maiores de 5 anos – não fora o facto de, ao assinarmos individualmente o termo de responsabilidade, nos pedirem um número de telefone fixo não fosse dar-se o caso de terem de contactar a família… Imediatamente me veio à memória alguns acidentes ocorridos em rios portugueses (alguns com vítimas mortais) mas nada nos impediu de recolhermos as merendas oferecidas pela Astur-Aventura, metê-las conjuntamente com objectos pessoais em bidons hermeticamente fechados (que seguiriam amarrados em cada uma das embarcações), vestirmos os coletes salva-vidas, pegarmos nas pagaias e saltarmos todos para o relvado junto ao rio onde um monitor daria instruções num breve mini-curso sobre a arte de bem canoar.

PicosEuropa2011.24.06#103 [JMB]PicosEuropa2011.24.06#101 [JMB]PicosEuropa2011.24.06#109 [JMB]

Os 14,4 km de percurso fluvial entre Arriondas e Llordón (a cerca de 5 km da foz em Ribadesella) demoraram 3:15h a cumprir embora tivéssemos um tempo limite de 5 horas para o fazer. Por isto pode o leitor concluir que, apesar de inexperiente, todo o grupo se saiu muito bem na fotografia!
Bem… nem tanto porque houve uma equipa que, amiúde, interrompeu o dar aos bracinhos para mergulhar, tombando a canoa…!

Era um regalo ver o Manel a esbracejar com a pagaia na água e o Dias dos Santos, evitando molhar a pagaia, todo recostado deleitando-se com a paisagem. Mas como deus dizem que é grande, zás!, no primeiro rápido viraram e mergulharam… glu-glu!

Mais adiante num outro rápido – talvez o mais forte – mais três canoas de outro grupo tiveram a mesma sorte. Assim como foi comovente assistir ao heróico salvamento efectuado pelo Dias de uma senhora que não conseguia sair da corrente. Ah… para salvar a senhora em apuros virou a sua própria canoa e mais uma vez o Manel esbaforido protestava com o companheiro que não sabia remar lá muito bem e que para ficar bem nesta fotografia tinha feito perigar a sua própria embarcação…

Dois ou três rápidos mais abaixo encontrámos esta dupla estacionada numa ilha. O Dias com ar combalido e quase deitado sobre a canoa, o Manel olhando para ele com ar incrédulo e eu, meu deus, que é que o homem tem, será congestão? Não, era descongestão, quer dizer o homem precisava era de cagar mesmo ali atrás dos arbustos e, limpando-se ao boné, dizem as más línguas que lá seguiu viagem com o dito na cabeça mas eu isso não vi! Por estas horas, o povo já se juntava nas margens para apreciar a destreza desta dupla impagável!

PicosEuropa2011.24.06#113 [JMB]PicosEuropa2011.24.06#120 [JMB]PicosEuropa2011.24.06#121 [JMB]

Por estas e por outras é que o Monteiro e mais quatro preferiram as compras de Cangas e, juras à parte, tenho a certeza que aqueles dois nunca mais partilharão o mesmo barco!
Se foi divertido? Intensamente! Várias vezes parávamos em pequenas praias ou ilhas para restabelecer forças, fotografar ou simplesmente mergulhar e nadar num convívio inaudito e original.

Cansados? Muitíssimo que não é brincadeira nenhuma remar durante mais de três horas que a Tuxa já nem forças tinha para se levantar e sair da canoa, mesmo no finalzinho onde, numa outra praia, o transfer da Astur-Aventura esperava pelo grupo, deslocando-o novamente para o local de partida, em Arriondas, onde estavam as nossas viaturas.

PicosEuropa2011.24.06#150 [JMB]Chegados ao hotel, tempo para duche seguindo-se o tão desejado almoço típico – fabada e cidra – , batiam as quatro da tarde.
A sobremesa foi servida 9 km adiante, Serra de Covadonga acima, com a visita às grutas e Santuário erguido em honra de Maria pela vitória dos cristãos asturianos liderados pelo seu Rei Pelayo sobre os omíadas do emirado Al-Andalus na Batalha de Covadonga, no ano 718, forçando os muçulmanos à retirada da região cantábrica.

Havia que seguir viagem serra acima que ainda estávamos na cota dos 246m e haveríamos de chegar aos 1051m do Lago Enol, 14 km adiante. Entretanto, existe o Mirador de la Reina de onde se pode avistar o Mar Cantábrico que não era o caso neste dia por estar o céu nublado.

PicosEuropa2011.24.06#153 [JMB]PicosEuropa2011.24.06#168 [JMB]PicosEuropa2011.24.06#170 [JMB]

Eis-nos chegados ao primeiro lago onde pastam as vacas e não se ouvem passarinhos… apenas clics de máquinas fotográficas tal o bucólico arrebatador destas paragens!

PicosEuropa2011.24.06#177 [JMB]PicosEuropa2011.24.06#179 [JMB]PicosEuropa2011.24.06#190 [JMB]

Para melhor usufruir desta natureza perfeitamente harmoniosa com tanto de rude como de bela, ocorre-me a máxima de Gonçalo Cadilhe em que a melhor maneira de viajar é com o nosso corpo, ou seja, a pé!

PicosEuropa2011.24.06#193 [JMB]PicosEuropa2011.24.06#210 [JMB]PicosEuropa2011.24.06#221 [JMB]

Eis o digestivo: subir do Lago Enol até aos 1160m do Lago Ercina, passando pelo Refúgio e Mirador Entrelagos e visitar as Minas de Buferrera (manganésio e ferro), encerradas em 1972 e transformadas em museu, percorrendo um dos túneis ainda com carris e vagonetas, regressando ao Enol, num percurso em forma de 8 com cerca de 3,9 km.

Digestivo é mesmo assim: pouquinho mas delicioso!

PicosEuropa2011.24.06#225 [JMB]PicosEuropa2011.24.06#230 [JMB]PicosEuropa2011.24.06#233 [JMB]
 

PicosEuropa2011#000(185) [JMB]














 


Protected by Copyscape Plagiarism Tool


2 comentários:

Dina Rodrigues disse...

Continuei a viagem pela tua aventura, mesmo senso apenas em fotos e reportagem gostei imenso! Também já fiz canoagem uma vez, apesar de ser cansativo para mim, gostei e gostava de repetir.
Dina
Beijos

Anónimo disse...

Opá, que dia!! Quantas emoções e gargalhadas! O Dias e o Manel mereciam o prémio de "Melhores actores de Comédia"
Muito bem escrito, como diz uma amiga nossa, "para quando as crónicas em livro"?
Bem dita seja a tua teimosia, senão não teriamos tantas fotos da canoagem... ainda bem que não viramos a canoa! :))
Fátima