26 março 2010

O Espelho





O Espelho (Auto-retrato#003) [JMB]
Fotografia da imagem do presumido artista, quando muito jovem, numa espécie de auto-retrato




(Escrever e ficar calado...
Escrever para não morrer...
Escrever para que seja possível!)




Olha-te no espelho. Fita-te nos olhos!
Vê o que te é dado ver… apenas o que queres ver:
uma imagem de ti mesmo, o próprio.
Imagem distorcida e baça. Não és tu!
Cópia grosseira e fosca de ti, ampliada ou diminuída…
São iguais sem o serem. É o Outro! No espelho.


Côncavo ou convexo, toca-o!
Percorre-o! Circunda-o e verás:
nada encontrarás por trás
tão-só o vazio de ti!
Há que aperfeiçoá-la. Contorná-la…
Dar-lhe forma e vida. Conteúdo.


Tem olhos e não vê.
Possui pernas, pés e não caminha.
Usa roupas e não sente frio ou calor.
Tem cabeça e não pensa.
Sorridente ou irado não tem emoções.
Vê: apenas a tua imagem. Disforme.


Abre os olhos. Manipula-a!
Dá-lhe forma e alma. Molda-a!
Promove a sensibilidade. Provoca-a!
Dá-lhe motivos. Desafia-a!
Indica-lhe o caminho.
E por detrás desse espelho…


… reencontrar-te-ás!



 Protected by Copyscape Duplicate Content Detector

Sem comentários: