09 abril 2009

Dancemos num tempo eternamente sensual…




Dancemos num tempo eternamente sensual... #02




Dancemos…
A dança dos espíritos
Que se desvendam
E das almas que se amam
Sob a luz do abajur
Corpos nus transparentes
Visíveis apenas no selar
Do segredo único… eterno
Na profundidade do beijo
Entre nuvens, chuva de estrelas
Que nos transporta até
Ao limite do prazer único e infinito
De dois corpos em espiral
Que sobem aos céus.
 
 


Poema de Nefertiti a partir de Vamos dançar… Dancemos! do autor




Dancemos num tempo eternamente sensual... #01




Protected by Copyscape Plagiarism Tool


Sem comentários: