05 março 2009

Nas Asas do Vento

 

 

 

Nas Asas do Vento

 

 

 

Deixa-me respirar um pouco

Que o vento me aflora nas asas

Deixa que te olhe uma última vez.

 

Levo comigo apenas um sorriso brilhante…

 

Mesmo que de joelhos mo implores

Eu não ficarei

- Serei eu a partir! -

E ficarás para sempre nesta terra de absurdas tardes.

 

 

Não!

Irei!

O mais depressa que puder e no entanto

Lentamente…

 

Como que toda a volúpia em apenas um espasmo

Deixa que te olhe... E não mais!

 

Que o vento me leve nas asas…

E comigo a recordação.

Deixa que vá e não volte…

 

(O vento soprou mais forte ainda agora…)

Page copy protected against web site content infringement by Copyscape

Sem comentários: