01 janeiro 2009

Verdes Anos

 

 

Verdes Anos 

 

 

           os verdes anos de idades antigas

           se entrecruzam        fervilhando        em minha mente

de memórias ressequidas        fugidias        e até esquecidas

           meu cérebro é um centro comercial

onde de todas as praças do mundo afluem

se detêm e partem logo de seguida os mais díspares personagens

           retenho algumas imagens

           mágicas me fazem transbordar não sei de que sentimento

e logo se apagam instantaneamente

incessantemente

           como o brilho das estrelas mais longínquas

           mas essas        ah        essas não têm mais memória de tempos

antigos

perdidos

           se algum dia os anos assim passarem por mim velozes

relembrarei este momento em que por mim passam figuras

imagens recordações e situações diversas e dispersas

se algum dia os anos teimarem em correr sem mais fim

(pois espero envelhecer mas        devagar       )

           nesse dia recordarei ainda o dia em que me sentava

pensando no dia de hoje com todas estas lembranças de idades antigas

para sempre perdidas 

Page copy protected against web site content infringement by Copyscape

Sem comentários: