01 julho 2008

Voltei!




Voltei! como se daqui nunca houvesse saído...

Levei-te comigo numa madrugada feita ensejo
de te não perder impaciente
pela estrada poeirenta junto à falésia
se entranhando
o pó
o doce chilrear das andorinhas me falavam de ti...

E de um murmúrio esse mar tão perto
intenso aroma salgado
como se estivesses mesmo ali
diante de mim
tu
... onde não te vejo...



Page copy protected against web site content infringement by Copyscape

Sem comentários: