13 julho 2008

Blues… Ten Years After




TenYearsAfter#001 [JMB]






TenYearsAfter#016 [JMB]TenYearsAfter#018 [JMB]TenYearsAfter#027 [JMB]

TenYearsAfter#036 [JMB]TenYearsAfter#038 [JMB]TenYearsAfter#043 [JMB]

TenYearsAfter#045 [JMB]TenYearsAfter#048 [JMB]TenYearsAfter#054 [JMB]

TenYearsAfter#061 [JMB]TenYearsAfter#062 [JMB]TenYearsAfter#063 [JMB]

TenYearsAfter#066 [JMB]TenYearsAfter#069 [JMB]TenYearsAfter#070 [JMB]



Terminado o concerto de blues dos ressuscitados Ten Years After, em 11 de Julho de 2008, no Cais de Gaia, V. N. Gaia, ocorre um texto datado de 1981.



TenYearsAfter#015 [JMB]



Blues
Blues de terra batida
Blues de azul escurecido no tempo fútil
Vontades anexadas pelo desejo mórbido da inércia
Blues do meu sentir
E daquele que não sei se meu ou de outrem
Blues de guitarra de cordas partidas
Blues de estradas vazias
Blues de gente à procura de si
Perdida na escuridão da cidade
Blues de seres inertes pela fome
E pelo desespero de não haver esperança
Blues de constante inconsciência por onde caminhamos

Blues de seres inertes sem emoção
Blues de almas simples
Blues de harmónica entre os lábios
Batendo o pé em ritmos sincopados
Blues dos que tudo têm e não têm quase nada
Blues de homens de esbatida fé
Blues de refugiados em sinuosas virtudes

Blues de egoístas
Porque esses… somos todos nós!
 
BLUES… BLUEs… BLUes… BLues… Blues… blues…



TenYearsAfter#080 [JMB]




Protected by Copyscape Plagiarism Tool


Sem comentários: