03 junho 2008

Artista




Minha alma é a do artista

Que sem o ser
Imagina que o é!




Dela soltam-se abundantes
Escorrem em sulcos intermináveis
Pingos de vida e paixão.



As fontes não secaram...


Page copy protected against web site content infringement by Copyscape

Sem comentários: