29 abril 2008

Palavras mortas


" O que importa é escutar o silêncio das palavras por dizer "




Morrem as palavras
Ficam as nebulosas e as inúmeras estrelas no céu.
(Não mais se apagam da memória).

Lá no alto as galáxias
Evoluem e se expandem para longe do meu horizonte.

De olhar no firmamento
Apesar do "Caminho de Santiago"
Sinto o desfalecimento em mim
Perante a imensidão daquilo a que me atenho.

Trago comigo o (des)amor e a angústia.
Fica a contemplação
E a esperança
De um momento vivido
Apenas…


Page copy protected against web site content infringement by Copyscape

Sem comentários: