11 abril 2008

Os Estados do Desassossego VII... e basta!

VII... e basta!





Sinto os poemas fugirem-me por entre os cabelos

Que imagino entrelaçar

Por entre os dedos





Dito de outra forma:





Por entre meus dedos fogem pensamentos e poemas que te dedico





Ou de outra:





Por entre meus dedos foge-me o que sinto e

Sem to dizer

Apenas ficam as palavras esculpidas de

vinte e seis de junho de dois mil e um



Page copy protected against web site content infringement by Copyscape

Sem comentários: