11 abril 2008

Os Estados do Desassossego VI

VI


Não passa já uma hora
Que não pense em ti


De repente sinto-me refém
Emudecido de esperas longas


Longas esperas de tão breves
Como se te conhecesse há milhões de anos


Conheci-te ainda agora
E assim mesmo te amo tão quieta...!


Page copy protected against web site content infringement by Copyscape

Sem comentários: