11 abril 2008

Os Estados do Desassossego V

V


Da tua sombra apenas fica ténue
O recorte
Do que passou sem nunca já ter existido


Ainda agora
Já não existes nesse lugar


Apenas a sombra


E sigo-te
Ao virar da esquina
Como quem passa
Imperceptível
E altivo


Existes na sombra que deixas
Dos meus dias
Tristes


Da penumbra perscruto teus segredos por dizer
Quando passas por entre as esquinas da minha espera


E sem to dizer
Amo-te assim deslizante e fugidia
Como és


Page copy protected against web site content infringement by Copyscape

Sem comentários: